Encontre Seu Artista:

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z
Divulgação/O Globo

Débora Falabella


Débora é a filha caçula de uma família de classe média de Belo Horizonte. A mãe é cantora lírica e o pai, dramaturgo e publicitário. A infância da atriz foi influenciada pelo refinado gosto cultural da família por operas, teatro e cinema.

A carreira de Débora começou aos 12 anos, quando entrou para o teatro amador da capital mineira. Três anos depois, conseguiu seu primeiro personagem de destaque na peça Flicts, de Ziraldo.

Fez um teste para a Rede Globo, para um cadastro de atores mineiros, e pouco tempo depois foi chamada para uma vaga em Malhação, seu primeiro trabalho na televisão, que durou apenas seis meses, pois não conseguiu se adaptar ao ambiente da série, que se passava basicamente em uma academia de musculação repleta de modelos. Assim, voltou para Belo Horizonte e, enquanto atuava em algumas peças de teatro, participou de três capítulos do seriado Mulher, da Rede Globo.

Já na adolescência, começou a cursar a faculdade de publicidade, mas abandonou após um ano e meio de estudos. Em 1999, recebeu um convite do SBT para a novela infantil Chiquititas. Débora ficou morando em Buenos Aires, onde a trama era gravada enquanto durou sua participação.

Após deixar o SBT, fez novo teste na TV Globo e ganhou o papel da rebelde adolescente Cuca na trama Um Anjo Caiu do Céu, de Antônio Calmon. Entre uma gravação e outra, estreou nas telonas do cinema, no curta-metragem Françoise. Na pele de uma menina solitária e com muitas fantasias na cabeça, Débora levou o prêmio de melhor atriz nos Festivais de Gramado e de Brasília, além de receber menção honrosa no Festival do Rio BR.

O grande destaque na TV aconteceu em 2001, quando viveu a problemática garota Mel, na novela O Clone, de Gloria Perez, seu primeiro papel em horário nobre, onde foi elogiada por fazer uma menina que se envolve seriamente com drogas.

O personagem abriu portas no cinema e Débora emplacou uma sucessão de trabalhos importantes como Dois Perdidos em Uma Noite Suja (2002), Lisbela e o Prisioneiro (2003), A Dona da História (2004), Cazuza - O Tempo Não Pára (2004), Primo Basílio (2007), entre outros.

Também emplacou papéis de destaque nas novelas Senhora do Destino (2004-2005), Sinhá Moça (2006) e Duas Caras (2008), além da minissérie JK (2006). Mais recentemente, atuou na minissérie Som & Fúria (2009). Sem abandonar os palcos, estreou a peça A Serpente, de Nelson Rodrigues, na qual atuou pela primeira vez com sua irmã, Cynthia Falabella.

Débora se casou com o músico Chuck Hipólito, guitarrista da banda Forgotten Boys, em maio de 2005. Antes disso, namorou o ator Daniel de Oliveira por três anos e meio. O casal, que iniciou o relacionamento no começo de 2001, foi morar junto no Rio de Janeiro após um mês de relação. Na época, surgiram boatos de que os dois romperam porque Daniel se apaixonou por Vanessa Giácomo, seu par romântico na novela global Cabocla (2004), com quem mais tarde se casou.

Caseira, tímida e reservada são adjetivos que podem ser aplicados à atriz. De fala mansa e gestos discretos, Débora disse em entrevistas que prefere um programa com a família e os amigos, ao invés de badalações.

Teatro
2009 – O Continente Negro
2008 – A Serpente
2004 - Noites brancas
1994 - Flicts
Click News

Assine nossa newsletter

Nome
E-Mail
Promoções

Séries de TV

De A a Z