Encontre Seu Artista:

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z
Divulgação

George Cukor

Audrey Hepburn e George Cukor no Oscar


Descendente de judeus húngaros, George Dewey Cukor, nasceu em Nova York, no dia 7 de julho de 1899. Quando criança participou de diversas peças amadoras e fez aulas de dança. Aos sete anos, participou de um recital com David O. Selznick, o qual se tornaria seu mentor e amigo. Na adolescência, Cukor frequentemente era levado ao Hipódromo de Nova York por seu tio. Envolvido pelo teatro, ele costumava faltar às aulas do colégio para assistir a matinês.

Durante o colegial, trabalhou como figurante no Metropolitan Opera. Pretendia ser advogado, mas ao voltar da Primeira Guerra Mundial, em 1918, largou a faculdade e optou pelo teatro. Após ser assistente em Chicago durante um ano, foi contratado por famosos produtores de teatro em Nova York. Entre 1920 e 1928, intercalou algumas atuações como ator com seu trabalho de diretor, tornando-se cada vez mais respeitado.

Cukor foi contratado para ser assistente do diretor de palco de The Better ‘Olle, um popular musical britânico baseado em Old Bill, um personagem de quadrinhos criado por Bruce Bairnsfather. Em 1920, tornou-se diretor de palco de Knickerbocker Players. Em seguida, foi convidado para ser diretor executivo do Lyceum Players, uma companhia de verão.

Em 1925, formou a C.F. and Z. Production Company com Walter Folmer e John Zwicki, que lhe deu a primeira oportunidade de dirigir uma peça. Na primeira temporada, fez seu debut como diretor da Broadway em Antonia, do escritor húngaro Melchior Lengyel, depois retornou para Rochester, onde a C.F. and Z. evoluiu para a Cukor-Kondolf Stock Company, companhia que incluia Louis Calhern, Ilka Chase, Phyllis Povah, Frank Morgan, Reginald Owen, Elizabeth Patterson, e Douglass Montgomery. Anos depois, todos esses atores viriam a trabalhar com Cukor em Hollywood. Bette Davis ficou na companhia por apenas uma temporada.

Nessa área, possibilitou marcantes desempenhos de novatas como Bette Davis e Mirian Hopkins. Em 1929, dirigiu na Broadway uma adaptação de O Grande Gatsby, o famoso romance de F. Scott Fitzgerald. O cineasta Rouben Mamoulian assistiu e o recomendou para os produtores de Hollywood.

No início de 1930, foi co-diretor de diversos filmes. Sozinho, estreou nessa área em Casamento Singular (Tarnished Lady, 1931), mas seu primeiro grande êxito foi Jantar às Oito (Dinner at Eight, 1933), em que reuniu um vasto elenco de celebridades: John e Lionel Barrymoore, as provocantes Jean Harlow e Marie Dressler, entre outros.

No mesmo ano, Cukor fez a primeira versão do livro Little Women. Com Quatro Irmãs, afirmou-se não apenas como um ótimo diretor capaz de cumprir prazos e orçamentos, como também capaz de captar os mais profundos sentimentos da mulher e de obter o melhor rendimento possível das atrizes. Passou a ser o cineasta preferido das estrelas.

Irving Thalberg, o chefão da Metro, chamou-o para dirigir Romeu e Julieta (1936), superprodução estrelada por Norma Shearer (mulher de Thalberg) e Leslie Howard.

Em seguida, David O. Selznick o chamou para dirigir E o Vento Levou. Muitas das cenas editadas na versão final foram feitas sob as ordens de Cukor. Caso da seqüência do incêndio em Atlanta e a primeira aparição de Scarlett O’Hara, quando flerta com os dois irmãos. Clark Gable não o via com bons olhos, alegando que ele dava mais atenção às atrizes e após 18 dias de trabalho, o diretor foi substituído por Victor Fleming.

Até 1981, Cukor construiu uma filmografia com cerca de 50 títulos entre comédias, musicais e dramas, em que pôde orientar atrizes como Greta Garbo, Katharine Hepburn (a mais assídua em sua obra), Ingrid Bergman, Ava Gardner, Judy Garland, Anna Magnani, Judy Holliday, Marilyn Monroe, Audrey Hepburn, Elizabeth Taylor, Jacqueline Bissett e Candice Bergen. Também dirigiu os atores: James Stewart, Ronald Colman e Rex Harrison.

Cukor fez algumas criações ousadas para os padrões de Hollywood, caso de A Vida Íntima de Quatro Mulheres, em que pela primeira no cinema norte-americano, as personagens femininas falavam abertamente sobre orgasmo e frustração sexual. A cena em que a fogosa Glynnis Johns avança sobre o musculoso leiteiro é antológica.

Em Ricas e Famosas também foi atrevido ao mostrar mulheres maduras seduzindo homens mais jovens para rápidos momentos de sexo. Já a comédia Nascida Ontem, derivada de uma peça de Garson Kanin (e que deu o Oscar de melhor atriz à novata Judy Holliday), expunha o cínico comportamento corrupto de um político machista em Washington.

Em quase 60 anos de atividade, Cukor foi indicado cinco vezes ao Oscar de melhor diretor: em 1933 por Quatro Irmãs, em 1940 por Núpcias de Escândalo, em 1947 por Fatalidade, em 1950 por Nascida Ontem e em 1964 por Minha Bela Dama. Com esse musical, em que o refinamento de sua linguagem era evidente, finalmente levou a estatueta para casa.

Ganhou o Globo de Ouro de melhor diretor por Minha Bela Dama. Recebeu duas nomeações ao BAFTA de melhor filme, por Adorável Pecadora (1960) e Minha Bela Dama (1964); venceu em 1964 e ganhou um Leão de Ouro no Festival de Veneza em 1982, em homenagem à sua carreira.

Não era um segredo em Hollywood que Cukor era homossexual, embora tenha sido bem discreto em relação a sua orientação sexual. Já afastado do cinema, o poeta da alma feminina, como diziam muitos críticos, morreu em 24 de janeiro de 1983 num hospital de Los Angeles, vítima de um enfarte.

Teatro - diretor
1929 – Gypsy
1929 – Young Love
1928 – The Furies
1928 – Trigger
1928 – A Free Soul
1927 – The Dark
1926 – The Great Gatsby
1925 – Antonia
1919 – A Regular Feller

Click News

Assine nossa newsletter

Nome
E-Mail
Promoções

Séries de TV

De A a Z