Encontre Seu Artista:

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

Irene Ravache


Irene Yolanda Ravache Paes de Melo nasceu em 06 de agosto de 1944, no Rio de Janeiro. Sua formação se iniciou no ano de 1962, quando participou do Curso de Interpretação da Fundação Brasileira de Teatro (FBT). Em 1964, realizou um Curso de interpretação com Gianni Ratto, no Teatro dos Quatro (RJ). Já nos anos 1970, tornou-se aluna de técnica vocal de Glorinha Beuttenmüller (Método Espaço Direcional).

Frequentou os cursos de Kleber Santos, no Teatro Jovem e participou de Aconteceu em Irkutsk, em 1962, e Aonde Vais Isabel? , em 1963, duas peças do russo Aleksei Arbuzov. No mesmo ano, entrou para o Centro Popular de Cultura da UNE (CPC), no Rio de Janeiro, percorrendo os subúrbios cariocas com Eles Não Usam Black-Tie, de Gianfrancesco Guarnieri.

Em 1966, passou a integrar o elenco de Pindura Saia, com texto e direção de Graça Mello. Em 1968, transferiu-se para São Paulo e atuou em A Cozinha, de Arnold Wesker, direção de Antunes Filho, seu primeiro papel de destaque. Na capital paulista, frequentou aulas de Butoh, com a atriz Maura Baiochi.

Em 1971, participou de A Ratoeira, de Agatha Christie e, no ano seguinte, de Os Inocentes, de Henry James. Em 1975, passou a se dedicar a televisão e encenou Roda Cor de Roda, de Leilah Assumpção, com direção de Antônio Abujamra. Em 1977, fez um premiado papel em Os Filhos de Kennedy, de Robert Patrick, encenação de Sergio Britto.

No ano seguinte, participou de Bodas de Papel, de Maria Adelaide Amaral, autora a que se ligou de modo recorrente durante sua carreira. Em 1980, participou das peças: Tem Um Psicanalista na Nossa Cama, de João Bethencourt, e Pato com Laranja, de William Douglas Home, grande êxito de Paulo Autran. Outra importante criação, surgiu em 1981, ao protagonizar Afinal Uma Mulher de Negócios, de Fassbinder. Em 1982, uma incursão pelo mundo dos surdos-mudos ocorreu com Filhos do Silêncio, de Mark Medoff, direção de José Possi Neto. Em 1984, protagoniza De Braços Abertos, texto de Maria Adelaide do Amaral, trunfo que a fez viajar por praticamente todo o Brasil.

Em 1989, estava em Uma Relação Tão Delicada, texto poético de Loleh Bellon dirigido por William Pereira. Eu Me Lembro, de Geraldo Mayrink e Fernando Moreira Salles, é uma montagem de 1995 comandada por Ulysses Cruz. No ano seguinte, participou de uma comédia escrita por Antônio Ermírio de Moraes, Brasil S/A, direção de grande sucesso de Marcos Caruso.

Em 1997, integrou o elenco de Inseparáveis, de Maria Adelaide Amaral. Em 2000, estreiou em Intimidade Indecente, de Leilah Assumpção, sucesso de público que permaneceu três anos em cartaz.

Esporadicamente, dirige peças de teatro como A Gema do Ovo da Ema, infantil de Sylvia Orthof, levado à cena em 1979, ou Clarice em Casa, sequência de textos de Clarice Lispector para o ator Raul de Orofino. É autora do texto experimental Fragmentos, encenado no Rio de Janeiro em 1988.

Teatro

Atriz
1961 - Aconteceu em Irkutsk
1963 - Eles Não Usam Black-Tie
1963 - Aonde Vais, Isabel?
1966 - Pindura Saia
1968 - A Cozinha
1971 - A Ratoeira
1972 - Os Inocentes
1975 - Roda Cor de Roda
1977 - Os Filhos de Kennedy
1978 - Bodas de Papel
1980 - Tem Um Psicanalista na Nossa Cama
1980 - Pato com Laranja
1981 - Afinal Uma Mulher de Negócios
1982 - Filhos do Silêncio
1984 - De Braços Abertos
1989 - Uma Relação Tão Delicada
1995 - Eu Me Lembro
1996 - Brasil S/A
1997 - Inseparáveis
2001 - Intimidade Indecente
2008 - A Reserva

Direção
1979 - As Avestruzes
1979 - A Gema do Ovo da Ema
1995 - Beijo de Humor
1995 - Clarice em Casa
1998 - As Vantagens de Ser Bobo

Autora
1988 - Fragmentos
1995 - Beijo de Humor

Produção
2001 - Intimidade Indecente
2005 - As Turca
Click News

Assine nossa newsletter

Nome
E-Mail
Promoções

Séries de TV

De A a Z